Lendo agora:
Desperdício feminino
Artigo completo 2 minutos de leitura

Desperdício feminino

Vejo a tendência de mulheres questionarem fortemente a continuidade na vida executiva da maneira como ela está, hoje, estruturada nas organizações. São mulheres inteligentíssimas, com sólida formação acadêmica e bem-sucedidas em suas áreas de atuação, porém em um momento especial da vida, a maternidade, e esse fato tem gerado fortes reflexões sobre a continuidade da carreira nesses moldes.

Essas mulheres não pensam em parar de trabalhar, até por que a satisfação da conquista e autonomia financeira lhes são muito gratificantes também. A verdade é que o movimento é muito mais pela busca do equilíbrio do que pelo abandono de um papel em detrimento do outro.

mulher-moderna-desafio-tempo

O mundo precisa de mães presentes e, culturalmente, são elas quem cuidam da família inteira, dos filhos, do marido e dos pais. Isso causa uma enorme sobrecarga, mas o fato parece não ser levado em consideração ou é visto de canto de olho pelas organizações. Para a mulher ascender na carreira, ela precisa agir de maneira muito masculina, abrindo mão de outros papéis, e se dedicar só à performance profissional. Isso não é mais suficiente.

Há empresas que conseguem flexibilizar os horários de trabalho, permitindo que as mães possam levar e buscar o filho na escola e trabalhar em “home office” alguns dias da semana. São medidas relativamente simples em um primeiro momento, mas que causam impacto importante na percepção da qualidade de vida e certamente na dedicação e no comprometimento da profissional com a empresa.

As mudanças sociais não acontecem com hora marcada e é preciso estar atento ao movimento para não perder oportunidades. O alerta para as empresas é fazer a lição de casa e encontrar alternativas criativas para não desperdiçarem seus talentos femininos.

ADRIANA GOMES é coordenadora do Núcleo de Estudos e Negócios em Desenvolvimento de Pessoas na ESPM. Escreve quinzenalmente, aos domingos, neste espaço.

 (Fonte: Portal Jornal Folha de São Paulo – ADRIANA GOMES/ Foto: Google Imagens)

ASSINATURA

Lena Sena foi empresária do mundo da moda e também do segmento de alimentação. É designer de interiores e paisagista, duas de suas grandes paixões. Também é arteira, como gosta de ser chamada entre os que trabalham com artesanato, atividade que continua a lhe conferir belas criações.

Deixe seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Input your search keywords and press Enter.