Lendo agora:
A microfísica do espetáculo
Artigo completo 2 minutos de leitura

A microfísica do espetáculo

Novas tecnologias

16022011 VICIADO NA INTERNET LUIS CARREGA

Atualmente, prevalece na mídia um discurso de exaltação das novas tecnologias, principalmente aquelas ligadas às atividades de telecomunicações. Expressões frequentes como “o futuro já chegou”, “maravilhas tecnológicas” e “conexão total com o mundo” “fetichizam” novos produtos, transformando-os em objetos do desejo, de consumo obrigatório.

Interessa às atividades de comunicação, na qualidade de elo na cadeia do capital, a proliferação desenfreada de todo e qualquer equipamento que facilite o acesso a seus conteúdos. Por esse motivo carregamos hoje nos bolsos, bolsas e mochilas o “futuro” tão festejado: Google, Facebook, Twitter, YouTube e similares.

Todavia, não podemos reduzir-nos a meras vítimas de um aparelho midiático perverso, ou de um aparelho capitalista controlador. Há perversão, certamente, e controle, sem sombra de dúvida. Entretanto, desenvolvemos uma relação simbiótica de dependência mútua com os veículos de comunicação, que se estreita a cada imagem compartilhada e a cada dossiê pessoal transformado em objeto público de entretenimento.

Não mais como aqueles acorrentados na caverna de Platão, somos livres para nos aprisionar, por espontânea vontade, a esta relação sadomasoquista com as estruturas midiáticas, na qual tanto controlamos quanto somos controlados.

 [André Silveira Sampaio é professor e escritor]

(Fonte: Portal Observatório da imprensa – Por André Silveira Sampaio em 26/02/2013 na edição 735)

 

ASSINATURA

Deixe seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Input your search keywords and press Enter.