Lendo agora:
Servidor público da Bahia quer sabatinar candidatos
Artigo completo 3 minutos de leitura

Servidor público da Bahia quer sabatinar candidatos

Marinalva: servidores vão cobrar solução para a URV

Marinalva: servidores vão cobrar solução para a URV

O contingente de 270 mil servidores do estado não pode ser desprezado numa eleição. Ainda mais se, junto com familiares, esse número pode chegar a um milhão, quantidade que representa nada menos que 10% do eleitorado da Bahia, de 10,1 milhões.

Os funcionários foram fundamentais para a eleição de Jaques Wagner (PT) em 2006, mas depois uma parte se disse decepcionada com o governo petista, que não teria cumprido todas as promessas de campanha.

A Federação dos Trabalhadores Públicos da Bahia (Fetrab), que congrega 19 entidades de servidores, vai promover sabatinas com os candidatos para apresentar suas demandas e ouvir as propostas. A primeira delas é com a candidata Lídice da Mata (PSB), dia 4 de agosto, na Associação dos Funcionários Públicos.

Programas

Nos programas dos seis candidatos ao governo, nenhum trata o item “servidor” com muitos detalhes. A candidata do PSB diz que, “para garantir a formação de quadros, 50% dos cargos comissionados serão transformados em efetivos a serem preenchidos através de concurso público. A qualificação de servidores será uma ação permanente e contínua”.

Paulo Souto (DEM) pretende “estabelecer novo equilíbrio nas relações com o funcionalismo público, com a ressignificação do modelo de mesas permanentes de negociação; e priorizando a revisão dos planos de cargos, carreiras e vencimentos do funcionalismo, organizando e modernizando as funções públicas, adotando modelos de avaliação e progressão por mérito”.

Já o programa do candidato Rui Costa (PT) assinala que é necessário “aprimorar a eficiência estatal mediante a qualificação do gasto público concomitante requalificação e valorização do funcionalismo. Dar ênfase à continuidade do diálogo com as diversas categorias, contemplando também a profissionalização através da capacitação continuada”. Renata Mallet (PSTU) defende um aumento geral de salários e o congelamento dos preços dos produtos. Marcos Mendes critica que “deixam de ser recompostas perdas salariais e aprovados planos de cargos funcionais”. Rogério Da Luz (PRTB) promete: “Incorporação das gratificações de função ao salário real dos funcionários públicos; qualificação, valorização e plano de carreira”.

Marinalva Nunes, presidente da Fetrab, lamenta que os candidatos tenham tratado o assunto funcionalismo “en passant” nos seus programas. “Nenhum governo governa sem os servidores”, diz, esperando que representantes de 50 entidades de servidores (associados ou não da Fetrab) compareçam às sabatinas. Um dos itens a serem tratados pelos sindicalistas é o pagamento da URV. Querem ouvir o que os candidatos falam sobre o assunto.

 

(Fonte: Portal Jornal A Tarde – Biaggio Talento / Foto: Gildo Lima | Arquivo | Ag. A TARDE)

 

ASSINATURA

 

 

Lena Sena foi empresária do mundo da moda e também do segmento de alimentação. É designer de interiores e paisagista, duas de suas grandes paixões. Também é arteira, como gosta de ser chamada entre os que trabalham com artesanato, atividade que continua a lhe conferir belas criações.

Deixe seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Input your search keywords and press Enter.