Lendo agora:
Ondina e Cidade Jardim têm os melhores IDHM de Salvador
Artigo completo 3 minutos de leitura

Ondina e Cidade Jardim têm os melhores IDHM de Salvador

650x375_a-unidade-de-desenvolvimento-humano-da-cidade-jardim-tem-idhm-de-0959_1467773

 

Apesar de ter diminuído em uma década, o levantamento aponta grande desigualdade social entre os bairros e cidades da Região Metropolitana de Salvador. A disparidade já foi maior. A diferença entre os índices das UDH (Unidades de Desenvolvimento Humano) analisadas, hoje de 0,381, já foi de 0,474, em 2000.

Enquanto a Unidade de Desenvolvimento Humano de Candeal e Cidade Jardim tem IDHM de 0,959, considerado alto, o IDHM de Nova Constituinte é de 0,578, classificado de baixo pelo Ipea.

As UDHs são unidades territoriais definidas pelos pesquisadores que podem agregar um ou mais bairros dentro da cidade.

Os maiores índices são dos bairros nas UDHs de Candeal: Cidade Jardim, Chapada do Rio Vermelho/Santa Cruz: Hospital Aliança e Ondina, que tem índice de 0,959, considerado muito alto. Já Ilha de Maré, Ilha dos Frades e Nova Constituinte apresentam os piores índices de desenvolvimento da RMS, de 0,578, considerado baixo.

Organização

Em um passeio pelo bairro Cidade Jardim é impossível não notar a organização do local e as enormes construções, que oferecem variadas opções de lazer e segurança aos moradores. Segundo o estudo, a renda per capita destes moradores é de R$ 4.637,33 e a proporção de jovens de 18 a 20 anos com ensino médio completo é de 93,30%.

O médico aposentado Salomão Resende de Freitas, 82 anos, mora no  local há 6 anos. Ele vive em um apartamento de quatro quartos com dois filhos e um neto. Segundo ele, sua renda mensal é de R$ 7 mil  e a familiar R$ 14 mil.

“Aqui é o paraíso. Além de não bater sol em nenhuma hora do dia é muito ventilado”, conta Salomão, que fez questão de dizer que acorda todos os dias às 6h para caminhar pelo bairro. “Tenho uma vida saudável e espero viver mais 18 anos”, disse.

Já em Nova Constituinte, moradores convivem com ruas com pouco ou nenhum asfalto, falta de saneamento básico e áreas de lazer, precariedade dos serviços públicos, insegurança, dentre outros. Segundo a pesquisa, a proporção de jovens de 18 a 20 anos com ensino médio completo é de 15,13% e a renda per capta R$ 259,17.

Clique na imagem para ampliar

 

(Fonte: Portal Jornal A Tarde – Paula Janay Alves e Jair Mendonça Jr. / Foto: Arestides Baptista | Ag A TARDE | 13.04.2003)

 

ASSINATURA

 

Lena Sena foi empresária do mundo da moda e também do segmento de alimentação. É designer de interiores e paisagista, duas de suas grandes paixões. Também é arteira, como gosta de ser chamada entre os que trabalham com artesanato, atividade que continua a lhe conferir belas criações.

Deixe seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Input your search keywords and press Enter.