Lendo agora:
Nova Ceasinha começa a funcionar com 30% dos 140 boxes
Artigo completo 4 minutos de leitura

Nova Ceasinha começa a funcionar com 30% dos 140 boxes

As portas do Mercado do Rio Vermelho,  conhecido como Ceasinha, foram reabertas nesta quinta-feira, 15. A unidade estava em reforma desde fevereiro de 2012.

A inaguração, nesta quinta-feira, 15, foi marcado por clima de arrumação

A inaguração, nesta quinta-feira, 15, foi marcado por clima de arrumação

Dos 140 espaços, somente cerca de 30% (44 unidades) voltaram a funcionar. E itens como plano de segurança, praça de alimentação e enfermaria não estão prontos.

A previsão é que permissionários antigos de mais 56 boxes se instalem no local na próxima semana. Outras 40 unidades, com novos licenciados, terão data-limite até o dia 12 de junho, segundo
o presidente da Empresa Baiana de Alimentos (Ebal), Eduardo Sampaio.

“A expectativa era abrir com os 100 permissionários antigos. Mas alguns tiveram dificuldade com a mudança, principalmente na área de restaurante, devido à instalação do gás e outros equipamentos”, afirmou.

O atraso na obra, segundo ele, ocorreu devido a problemas na medição do terreno e porque se encontrou água próxima ao solo: “O estacionamento ficaria abaixo do nível da rua. Tivemos que  revisar o projeto”.

Sampaio disse, ainda, que a Ceasinha está com o habite-se (termo de liberação da Sucom) provisório. Mas a Sucom informou, em nota, que o documento ainda não foi emitido. “Está na dependência de assinatura de um termo de acordo e compromisso (TAC) entre Sucom, Ebal e Conder”.

“A gente já imaginava que abriria sem todos os boxes funcionando. Há negócios que estão se estruturando aqui, com a chegada de novos permissionários. Por isso foi dado um prazo maior”, destacou a gerente de qualidade da Ebal, Cristiane Skutera.

Pendências

A praça de alimentação ainda não foi finalizada. A Ebal aguarda a instalação dos comerciantes. A previsão é que, nesta sexta, 16, o restaurante Donana seja o primeiro a funcionar. A enfermaria também não foi concluída.

O plano de segurança é outra pendência. “Há uma equipe de bombeiros que vai desenvolver o plano de incêndio, com rota de fuga e treinamento dos permissionários. O ideal seria abrir  o local com ele pronto, mas o grupo está sendo montando”, afirmou Paulo Martins, gerente da Enashopp,  empresa que vai operacionalizar o empreendimento.

Apesar das pendências, quem foi nesta quinta ao local aprovou a nova Ceasinha. “A estrutura está bem melhor. Só espero que haja organização, porque antes era uma bagunça”, disse a administradora Flávia Reis, 39.

“Parece que terá muita durabilidade. Se mantiverem  limpo, ficará tudo bem”, ressaltou a servidora pública Edna de Oliveira. “Os produtos  são um pouco mais caros, mas têm qualidade. Pena que não está tudo aberto”, opinou a aposentada Isabel Cruz.

Permissionários também aprovaram. “Está mais amplo. Faltam alguns acabamentos, mas quando terminar  ficará ótimo”, avaliou Dalva Benevides, dona de um boxe.

“Tem muita coisa para fazer, mas creio que amanhã (nesta sexta) o boxe já esteja aberto”, contou  Joyce Mota, funcionária de um dos espaços.

“A gente optou por abrir de forma parcial porque tinha que dar o primeiro passo. Os  que não abriram ainda precisam fazer pequenos ajustes”, justificou a presidente da Associação de Permissionários, Karina Gusmão.

Área para a praça de alimentação está inacabada

Área para a praça de alimentação está inacabada

Shopping

A Enashopp, empresa baiana especializada na gestão de shopping, ficará responsável pelo cumprimento de horário de carga e descarga, funcionamento da limpeza, segurança, manutenção e outros.

“A ideia é que a Ceasinha tenha o mesmo padrão de qualidade que se encontra em um shopping. Vamos orientar para haja cuidado com aspectos como conservação e higiene. Eles terão de se enquadrar. A aplicação de multas só será feita em último caso”, ressaltou o gerente da Enashopp, Paulo Martins.

 

(Fonte: Portal Jornal A Tarde – Anderson Sotero / Fotos: Marco Aurélio Martins | Ag. A TARDE)

 

 

ASSINATURA

Lena Sena foi empresária do mundo da moda e também do segmento de alimentação. É designer de interiores e paisagista, duas de suas grandes paixões. Também é arteira, como gosta de ser chamada entre os que trabalham com artesanato, atividade que continua a lhe conferir belas criações.

Deixe seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Input your search keywords and press Enter.