Lendo agora:
Cresce o número de adeptos da destilação de bebidas em casa no Brasil
Artigo completo 4 minutos de leitura

Cresce o número de adeptos da destilação de bebidas em casa no Brasil

O movimento que conquistou a Nova Zelândia, Estados Unidos e em alguns países na Europa vem tomando conta dos brasileiros. O hobby da destilação em casa ou, em inglês, _home distilling_ está atraindo
cada vez mais adeptos. No meio cervejeiro a prática já é bastante difundida, no entanto, a ESCOLA DA CACHAÇA está expandindo esse horizonte ao ensinar como fazer o próprio destilado em casa, sendo cachaça, whisky, vodca, gim, aguardente de melado, aguardente de frutas e rum.

O curso, que é chamado de MESTRE DOS DESTILADOS, com duração de um mês ensina os conceitos de destilação e o passo a passo de todos os processos. Em 15 dias o aprendiz já consegue fazer o seu primeiro destilado em casa. A cachaça fica pronta em apenas 24 horas. Para mais informações, acesse:
https://escoladacachaca.com.br/mestredosdestilados-inscreva-se.

O desejo de criar o próprio whisky, por exemplo, está diretamente relacionado na conquista de exclusivas formas de experiências sensoriais. Além disso, é possível obter uma economia de até 1000% se comparado a compra de tradicionais rótulos do mercado.

O curso é uma oportunidade para aqueles que querem aprender na prática como fazer o próprio destilado em casa de maneira rápida, fácil e profissional. O valor para participar do curso é de R$997,00.

Além das aulas serem 100% online, o aluno ganha de bônus um dia de estágio presencial em um alambique profissional para conhecer todo o processo de uma destilaria. Os empresários, que investiram em torno de R$200 mil para viabilizar o projeto, esperam faturar quase R$2 milhões em 2018.

O aluno aprende os conceitos de destilação e o passo a passo de todos os processos. Também será possível saber quais equipamentos são necessários para a fabricação, desde a dorna de fermentação até o alambique. Outros pontos que serão abordados variam entre o processo de fermentação, medidas e quantidades de leveduras para fermentação, potencialização de aromas e sabores até o processo de destilação.

Após conhecer todos esses detalhes para a fabricação do próprio destilado, será necessário realizar o investimento em um mini alambique. _”Com R$1.200,00 é possível ter a estrutura completa”_,
comenta LEANDRO DIAS, DA ESCOLA DA CACHAÇA.

Para lançar o curso de MESTRE DOS DESTILADOS os empresários pesquisaram o mercado externo. _”Para viabilizarmos o projeto tivemos que encontrar as ferramentas certas para a destilação caseira e fomentamos uma rede de fornecedores, principalmente por causa do mini alambique, já que o aluno deveria ter a possibilidade de ter uma estrutura que coubesse dentro da própria casa, sem ocupar espaço exagerado”_, explica DIAS.

CONHEÇA O PERFIL DOS PROFESSORES E IDEALIZADORES DO CURSO:

LEANDRO DIAS

FUNDADOR DA MIDDAS CACHAÇA

Criador da única cachaça com flocos de ouro do mundo e idealizador do 1º Congresso Nacional da Cachaça. Começou no mundo da cachaça aos 13 anos de idade quando servia a “bendita” no bar dos avós em troca de poder escolher os doces que ia comer. Vive diariamente no mundo da cachaça, desde a produção até a venda. Co-autor do livro Os Segredos da Cachaça.

JOÃO ALMEIDA

JORNALISTA E SOMMELIER DE CACHAÇAS

Profundo conhecedor da cachaça, bartender e criador do blog Brasil No Copo, um dos blogs de maior prestígio e alcance mundial do setor. Também é co-fundador do 1º Congresso Nacional da Cachaça e administrador do grupo Apreciadores de Cachaça no Facebook. Co-autor do livro Os Segredos da Cachaça.

ARNALDO RIBEIRO

PROPRIETÁRIO DO CANA BRASIL E CACHAÇA TAVERNA DE MINAS

Considerado um dos gurus da destilação no Brasil, o mestre Arnaldo já treinou mais de quatro mil mestres alambiqueiros em todo o país. Suas técnicas de destilação permitiram com que vários destilados brasileiros conseguissem medalhas internacionais em todos os continentes.

Lena Sena foi empresária do mundo da moda e também do segmento de alimentação. É designer de interiores e paisagista, duas de suas grandes paixões. Também é arteira, como gosta de ser chamada entre os que trabalham com artesanato, atividade que continua a lhe conferir belas criações.

Deixe seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Input your search keywords and press Enter.