Lendo agora:
Por que há diferentes tipos de taça para diferentes tipos de vinho?
Artigo completo 2 minutos de leitura

Por que há diferentes tipos de taça para diferentes tipos de vinho?

A variedade de taças serve para potencializar aspectos do vinho, como aroma, textura e cor.

O formato também influi em como o álcool chega ao nariz. Nas taças com abertura menor, o aroma viaja direto e reto e é sentido de uma vez só. Já naquelas com boca maior, o vinho tem maior superfície de contato com o ar e libera mais aromas

1. Branco
Vinhos brancos são servidos em taças menores para preservar melhor o aroma e a temperatura baixa. Exemplos: viognier e chardonnay.

2. Borgonha
Melhor para vinhos tintos mais delicados, pois deixa o aroma em maior evidência. Exemplos: pinot noir e gamay.

3. Bordeaux
Deixa a bebida mais longe do nariz e, assim, suaviza vinhos muito fortes. A boca fechada evita a dispersão de aromas. Exemplos: cabernet sauvignon e bordeaux.

4. Taça ISO
O modelo de degustação mais usado é a mais versátil das taças. Tem medidas específicas e serve para todos os tipos de vinho.

5. Flute
Fininha, típica de Réveillon. Ela preserva melhor a temperatura e sua altura mantém as borbulhas por mais tempo. Exemplo: espumantes.

Fontes: Maurício Roloff, professor do Curso de Sommelier do Senac-RS e diretor da Associação Brasileira de Sommeliers-RS, e Don Kavanagh, sommelier editor do Wine Search; livro Wine: A Tasting Course, de Michael Mondavi

Lena Sena foi empresária do mundo da moda e também do segmento de alimentação. É designer de interiores e paisagista, duas de suas grandes paixões. Também é arteira, como gosta de ser chamada entre os que trabalham com artesanato, atividade que continua a lhe conferir belas criações.

Deixe seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Input your search keywords and press Enter.