Lendo agora:
Revista da Fifa diz que povo brasileiro deixa tudo para o último minuto
Artigo completo 4 minutos de leitura

Revista da Fifa diz que povo brasileiro deixa tudo para o último minuto

RTEmagicC_ccb39d0f25.jpeg

“Isso vale até para os estádios”, diz trecho da reportagem, que cutuca a organização da Copa ao fazer referência aos atrasos nas obras para a competição

O Brasil é um país que não respeita a pontualidade, que deixa para fazer tudo no último minuto possível e cujo povo não tem paciência para ficar na fila. É esse o retrato do país que vai sediar a próxima edição da Copa do Mundo que a “Fifa Weekly”, revista semanal da entidade que administra o futebol mundial, traz na edição de hoje. A reportagem “Brazil for beginners” (Brasil para iniciantes, em tradução livre) traz dez dicas para que os turistas estrangeiros não se preocupem à toa e evitem problemas culturais no país durante o Mundial.

O artigo aproveita para cutucar a organização da Copa ao dizer que, no Brasil, “as coisas são deixadas para o último minuto”. “Isso vale até para os estádios”, diz trecho da reportagem. A organização do Mundial está preocupada com os atrasos nas obras dos estádios. Pelo cronograma inicial, todas as arenas tinham de estar prontas até o fim de dezembro. Mas três dos 12 estádios, os de Cuiabá, Curitiba e São Paulo, ainda não foram inaugurados.

Veja dicas da Fifa para turista que visitará o Brasil:

1 – Sim não significa sempre sim: é a entonação da voz que define se o sim é realmente um sim, ou um talvez. Por isso, “não espere o telefone tocar nos próximos cinco minutos” se um brasileiro dizer “te ligo na sequência”.

2 – O tempo é flexível: não espere que o brasileiro seja pontual. “Se duas pessoas marcam de se encontrar às 12h30, elas vão se ver a partir das 12h45”.

3 – Contato corporal: brasileiros não estão acostumados com o jeito dos europeus de se manter educadamente uma distância entre um e outro. Eles falam usando as mãos e não vão hesitar em tocar na pessoa com quem estão falando.

4 – Filas: Esperar pacientemente numa fila não está no DNA dos brasileiros, que preferem cultivar o caos.

5 – Sobrevivência das maiores: nas ruas, os pedestres são ignorados, e mesmo na faixa de pedestres, raramente um motorista vai parar.

6 – Controle-se: se você vai a um restaurante de churrasco em que você pode comer à vontade e quer imediatamente pegar o menu de carnes, lembre duas coisas: não comer pelo menos 12 horas antes da refeição e consumir em pequenas doses, pois a melhor carne é servida geralmente por último.

7 – Experimente açaí: dizem que tem os mesmos efeitos de uma bebida energética.

8 – Fazer topless: corpo nu e arte em um corpo feminino podem ser vistos no Carnaval, mas você não vai ver isso todos os dias no Brasil. Os biquínis no Brasil possuem menos tecido em relação aos da Europa, mas eles ainda são usados o tempo todo. Curtir a praia sem biquíni é proibido e pode resultar em multa.

9 – Sem espanhol: o idioma nacional é o português. Se você falar que Buenos Aires é a capital do Brasil você pode ser deportado.

10 – Tenha paciência: no Brasil, as coisas são feitas nos últimos minutos. Isso vale até para os estádios. E se tem uma coisa acima de todas que um turista deve se lembrar, é não perder a paciência e segurar os nervos. Uma atitude brasileira para resumir isso é: relaxa e aproveita.

(Fonte: Portal iBahia – Folhapress / Foto: Reprodução)

 

ASSINATURA

 

Lena Sena foi empresária do mundo da moda e também do segmento de alimentação. É designer de interiores e paisagista, duas de suas grandes paixões. Também é arteira, como gosta de ser chamada entre os que trabalham com artesanato, atividade que continua a lhe conferir belas criações.

Deixe seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Input your search keywords and press Enter.